Aumentar Tamanho do Texto Tamanho do Texto Selecionado
HOME
Clique em um dos links abaixo
DESENVOLVIMENTO DA VISÃO
CONJUNTIVITES
ALERGIAS
TOXOPLASMOSE
RETINOBLASTOMA
DOENÇAS INFECCIOSAS
AMBLIOPIA
CATARATA CONGÊNITA
GLAUCOMA CONGÊNITO
VISÃO SUBNORMAL
MÁ-FORMAÇÕES
LACRIMEJAMENTO
Clique em um dos links abaixo
PRINCIPAIS PROBLEMAS
RETINOPATIA DA PREMATURIDADE - VOCÊ ESTÁ AQUI
EXAMES OCULARES
CIRURGIAS OCULARES
NOTÍCIAS
ARTIGOS
APRESENTAÇÃO A MÉDICA FALE CONOSCO ACESSO
Retinopatia da Prematuridade

Quem deve se preocupar com a doença
e qual a melhor época para o exame

Devem se preocupar com a Retinopatia da Prematuridade (ROP) os pais dos prematuros que nasceram com 1.600 gramas ou menos e com idade gestacional abaixo de 36 semanas. Nestes casos é fundamental que os pais levem seus filhos para um exame oftalmológico.

O ideal é fazer o primeiro exame na 32ª semana gestacional (em crianças nascidas com menos de 32 semanas) pois, se o exame é feito antes, os meios estarão muito transparentes. Além disso, os riscos de necessidade de tratamento geralmente iniciam na 38ª semana de gestação.

Atualmente no Brasil, há poucos oftalmologistas atuando nessa área. No caso de atuar sozinho, é seguro que o oftalmologista faça o exame em torno da 4ª e 7ª semana pós-parto.

Na maioria dos casos, há uma regressão espontânea da ROP. Mesmo assim, o prematuro deve ter acompanhamento do oftalmologista devido ao risco de desenvolvimento de outros problemas mais freqüentes em prematuros, como estrabismo, diferenças de grau entre os olhos e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor.


Imprimir  


O conteúdo deste site tem fins informativos e não pretende
substituir a consulta ou tratamento oftalmológico
Política Copyright Sitemap Sintonia Comunicação