Tamanho do Texto Selecionado Diminuir Tamanho do Texto
HOME
Clique em um dos links abaixo
DESENVOLVIMENTO DA VISÃO
CONJUNTIVITES - VOCÊ ESTÁ AQUI
ALERGIAS
TOXOPLASMOSE
RETINOBLASTOMA
DOENÇAS INFECCIOSAS
AMBLIOPIA
CATARATA CONGÊNITA
GLAUCOMA CONGÊNITO
VISÃO SUBNORMAL
MÁ-FORMAÇÕES
LACRIMEJAMENTO
Clique em um dos links abaixo
PRINCIPAIS PROBLEMAS
RETINOPATIA DA PREMATURIDADE
EXAMES OCULARES
CIRURGIAS OCULARES
NOTÍCIAS
ARTIGOS
APRESENTAÇÃO A MÉDICA FALE CONOSCO ACESSO
Conjuntivites

O que é e como tratar a conjuntivite alérgica?

A conjuntivite de causa alergênica ocorre geralmente nos dois olhos em pessoas predispostas à rinite, bronquite e/ou outras atopias. Não é contagiosa, ao contrário da sua forma infecciosa.

Apenas o oftalmologista pode receitar a medicação indicada para a conjuntivite alérgica, mas como a alergia afeta diversos setores do organismo, enfatiza-se que o tratamento seja multidisciplinar. Isto significa que o caso também deve ser acompanhado pelo médico alergologista e, em algumas vezes, é necessária a participação do médico otorrinolaringologista.

O oftalmologista se ocupa dos sintomas oculares como o prurido (coceira) ocular, que hoje se sabe ser um importante adjuvante para o desencadeamento de ceratocone. Portanto, tratar o prurido ocular adequadamente previne esta outra complicação, que é o crescimento da córnea como um cone. O oftalmologista também se ocupa da fotofobia e lacrimejamento que, em muitos casos, não permitem que o paciente abra os olhos na claridade.

O médico especialista em alergias estuda o caso, tenta identificar os agentes causadores da alergia e entra com medicação sistêmica para tentar diminuir a resposta exagerada do organismo para certos alergenos como poeira, pólen, entre outros produtos naturais e artificiais (ex.: cosméticos). Pois nem sempre é fácil identificar e/ou evitar a causa da alergia.

Nos casos em que as vias aéreas estão envolvidas a avaliação do otorrinolaringologista pode afastar adenopatias e amigdalites com necessidade de tratamento específico. Os pais não devem omitir a prescrição de um ou outro especialista, pois pode haver superdosagem de medicamentos (medicamento repetido com nome diferente ou medicamentos substituídos), interrompendo uma linha de tratamento.

Os especialistas devem saber um do outro para ter uma medicação harmônica e eficaz.

Os olhos com conjuntivite alérgica só melhoram se o quadro sistêmico for levado em consideração no diagnóstico e tratamento.

Leia também nossos artigos sobre Alergias www.oftalmopediatria.com.br


Imprimir  


O conteúdo deste site tem fins informativos e não pretende
substituir a consulta ou tratamento oftalmológico
Política Copyright Sitemap Sintonia Comunicação